Nota Curatorial

A fim de montar a programação dos filmes da 2º Mostra de Cinema Latino-Americano de Rio Grande, propusemo-nos a olhar para a produção dos últimos 10 anos, traçando paralelos entre filmes do começo ao final da década, que discutem o momento em que foram produzidos ao mesmo tempo que propõem reflexões e possibilidades para a nossa cinematografia futura. Em meio aos ataques que a cultura e o cinema vêm sofrendo, é importante saber resistir e fazer oposição. Partindo disso, compomos os quatro dias da mostra com obras que contam com protagonistas que, de forma coletiva ou individual, engajam-se criticamente nessa luta, seja através de representações diretas do real ou por fabulações ou atravessadas por performances musicais e teatrais.

Programação

  • Arábia
    Affonso Uchôa e João Dumans; 2017

    O longa conta a história de André, protagonizado por Murilo Caliari, um jovem morador de um bairro industrial de Ouro Preto, que encontra um diário de um operário metalúrgico que sofreu um acidente. Esse operário é Cristiano, interpretado por Aristides de Sousa, e através de suas memórias, André entra em contato com sua comovente trajetória de vida.

  • Tá foda!
    Aline Golart, Denis Souza, Fernanda Maciel, Icaro Castello, Ligia Torres e Victoria Sugar; 2020

    Entre a Faculdade e os livros, nem o cu resta. Apenas o desmanche universitário, os acúmulos de trabalhos precários e o sonho liberal. A animação em recorte traz um mosaico de diversas situações distópicas do Brasil atual.

    Reduto
    Michel Santos, 2020

    A partir de uma reflexão em oposição à história de resistência da cidade de Cachoeira, Michel retoma às memórias das imagens da colonização gaúcha na cidade de Luís Eduardo Magalhães, no oeste da bahia, que, alimenta e martela um ideal de produtividade, ligada a monocultura do agronegócio, higienizada pela branquitude local.

    À margem das torres
    Ton Apolinário, 2019

    Entre as margens do progresso, o fluxo civilizatório, agressivo e violento do estado, desocupa a comunidade da Vila das Torres e acaba com a maior agricultura urbana do estado do Rio de Janeiro para a construção do parque olímpico de madureira. Diferentes vozes contam suas relações com a Vila das Torres e sua horta, geradora de toda uma cadeia de empregos e afetos.

    Conte isso àqueles que dizem que fomos derrotados
    Aiano Bemfica, Camila Bastos, Cristiano Araújo e Pedro Maia de Brito; 2018

    Ao cair da noite, na baixa luz de lanternas e faróis, vemos entre as silhuetas e penumbras o movimento inicial, feitas pela força da coletividade. Enquanto uns constroem, abrem caminhos e demarcam o espaço, outros vigiam a volta do território da ameaça da polícia.

  • Ensaio sobre minha mãe
    Jocimar Dias, 2014

    Uma mãe canta pros seus males espantar. Banhada de fé e voz Márcia transborda sentimentos que evidenciam sua relação consigo e sua família. Marcada por atos de dor e libertação a ficção traça um breve resumo da trajetória dessa mulher pelos olhos de seu filho.

    Swinguerra
    Barbara Wagner e Benjamim de Burca, 2019

    Colaboração e rivalidade flertam através de coreografias regadas pela típica swingueira pernambucana. Três coletivos de dança formados por jovens diversos ensaiam suas performances enquanto observam uns aos outros. Através do movimento, da música e do olhar os dançarinos dominam e se re-imaginam em espaços que no passado prometeram o progresso.

    Jogos Dirigidos
    Jonathas de Andrade, 2019

    No povoado de Várzea Queimada no sertão do Piauí, pessoas surdas criaram sua própria linguagem de sinais para se comunicar. Protagonizado por não atores, o filme engatilha dinâmicas de interação coletiva através de jogos e relatos.

    La Falsa noche
    José Raúl Ortiz, 2020

    Momo está aprendendo sobre sua identidade com a avó, que lhe ensaia à luz de sua sabedoria, mas na escuridão há algo que o ameaça. A teatralidade inerente à linguagem do curta causa tensão e curiosidade à fábula sombria.

  • As Mulheres Pensam
    Talita Araujo, 2015

    Inseridas em contexto de condições precárias e cargas horárias exaustivas, mulheres diferentes compartilham de um pensamento em comum: a vontade de se matar.

    Aurora
    Everlane Moraes, 2018

    No mesmo palco, três mulheres de gerações diferentes encenam seus anseios, mas independente das idades distintas, existe algo mais forte e transcendente que as une.

    Retrato n.1 Povo acordado e suas 1000 Bandeiras
    EduYatri, 2013

    Os objetivos das manifestações de 2013 se dissiparam durante os atos. Pessoas diversas, motivações diversas e, em a meio isso, jovens tentam silenciar uma mulher por causa de sua bandeira. Ela resiste e carrega em seu olhar um histórico de luta que os demais manifestantes não compreendem.

    Vigília
    Rafael dos Santos Rocha, 2020

    Edésio José, catador de papelão, anda empurrando sua charrete pelas ruas de Belo Horizonte em busca do próprio sustento. Durante a pandemia, nem todos têm a oportunidade de se resguardar. Em meio aos carros, Edésio trabalha enquanto entoa cânticos sobre sua fé.

  • Mostra Entre-Linhas

    A Mostra Entre-Linhas é composta por cinco produções realizadas dentro do projeto "Vídeo Entre-Linhas: formação de jovens realizadores em Frederico Westphalen e região", um projeto do Departamento de Ciências da Comunicação da UFSM Frederico Westphalen, financiado pelo Programa de Extensão Universitária (PROEXT), voltado à cultura e à educomunicação, a fim de inserir e situar os jovens no consumo e produção de materiais audiovisuais. Com o objetivo principal de capacitar jovens de comunidades rurais e periféricas da microrregião de Frederico Westphalen para a produção audiovisual.

    Mostra FESTIVERD

    O Festival Internacional de Cine e Vídeo Verde da Venezuela - FESTIVERD, acontece desde 2013, quando teve sua primeira edição ainda como uma mostra. Desde então promove atividades em escolas, universidades e espaços comunitários, conjuntamente à produção acadêmica em congressos, seminários e jornadas. Em 2016, foi premiado na Categoria Água nos Prêmios America-Latina Verde. A Mostra FESTIVERD, realizada com a curadoria dos diretores do festival, é composta por cinco curtas-metragens de distintas edições, que propõem diferentes abordagens estéticas e temáticas da questão ambiental.

    Mostra CineVersatil

    O CINEVERSATIL - Festival Internacional de Cortometrajes LGBTIQ+, nasceu como FESTDivQ, na Venezuela, em 2011, onde aconteceu anualmente até 2018, quando seu diretor José Alírio Peña Zerpa migrou para a Argentina. Desde então o festival foi renomeado e passou a acontecer em Buenos Aires, Argentina. A Mostra CINEVERSATIL, com curadoria de seu diretor, apresenta quatro curtas-metragens premiados na edição de 2020 do festival, que propõem diferentes abordagens estéticas e temáticas em torno à questão da diversidade.

    Mostra Curtas do Fim do Mundo

    É composta por oito curtas-metragens de diferentes linguagens e temáticas realizados com os auspícios da Tierra del Fuego Film Comission e do Departamento Provincial de Desenvolvimento Audiovisual, da Secretaria da Cultura de Ushuaia, Argentina.

    Mostra FRESTA

    A FRESTA - Mostra de Audiovisual, promovida pelo Artes Visuais - licenciatura e bacharelado, do Instituto de Letras e Artes (ILA) da FURG, configura-se como um espaço artístico-cultural de produção, reflexão e difusão de cinema e vídeo experimentais, destinado à promoção de produções audiovisuais realizadas por artistas e realizadoras/es brasileiras/os e estrangeiras/os, que tenham como características a invenção e a experimentação,. Em 2020, a FRESTA chegou a sua 5ª edição, tendo como temática a Insurgência. A mostra FRESTA tem curadoria de seus idealizadores e diretores: Ana Maio e Marcelo Gobatto.

Lives

  • Bloco 1

    Horário: 19h às 21h

    Convidados:

    Dênis Souza (diretor de animação), Lígia Torres Anastácio (Diretora de arte), Ton Apolinário (Diretor), Michel Santos (Diretor) e Aiano Bemfica (Diretor)

    Mediação: Lucas Honorato

    Mostras Paralelas
    Conversatório FestiVerd

    Horário: 10h às 11h

    Convidados:

    • José Alírio Peña Zerpa(Ven/Arg), Diretor de FestiVerd
    • Claudio Azevedo (PPGAVI-UFPel, FURG, Brasil), Professor e pesquisador
    • Rosângela Fachel (PPGAVI-UFPel, Brasil), Professora e pesquisadora
    Conversatório Entre-linhas

    Horário: 15h às 16h

    Convidados:

    • Janaina Gomes (UFSM-FW, Brasil), Professora e coordenadora do projeto vídeo entre-linhas
    • Daiara Fuhr (UFSM, Brasil), Estudante de jornalismo e bolsista do projeto vídeo entre-linhas
    • Raquel Ferreira (IFRS-Campus Rio Grande, Brasil), Professora, pesquisadora, artista e coordenadora da Mostra de Cinema Latino-Americano de Rio Grande
    • Rosângela Fachel (PPGAVI-UFPel, Brasil), Professora e pesquisadora
    Conversatório Fresta

    Horário: 17h às 18h

    Convidados:

    • Marcelo Gobatto (FURG Brasil), Professor, pesquisador, artista e co-diretoror da Fresta
    • Ana Maio (FURG Brasil), Professora, pesquisadora, artista e co-diretora da Fresta
    • Duda Gonçalves (PPGAVI-UFPel, Brasil), Professora e pesquisadora
    • Rosângela Fachel (PPGAVI-UFPel, Brasil), Professora e pesquisadora
  • Bloco 2

    Horário: 19h às 21h

    Convidados:

    Eduarda Lemos (Atriz), Joserraúl Ortiz (Direção), Jocimar Dias Jr (Diretor)

    Mediação: Jackeline Nunes

    Mostras Paralelas
    Conversatório Fim do Mundo

    Horário: 17h às 18h

    Convidados:

    • Rodrigo Tenuta (Arg), Diretor de desenvolvimento audiovisual da secretaria de cultura da Provincia de Tierra del Fuego
    • Rosângela Fachel (PPGAVI-UFPel, Brasil), Professora e pesquisadora
  • Bloco 3

    Horário: 19h às 21h

    Convidados:

    Rafael dos Santos Rocha (Diretor), Bianca Martins (Desenhadora de som), Edu Ioschpe (Diretor), Talita Araújo (Diretora)

    Mediação: André Berzagui

    Mostras Paralelas
    CineVersatil

    Horário: 17h às 18h

    Convidados:

    • José Alírio Peña Zerpa (Ven/Arg), Diretor do festival CineVersatil
    • Alejandro Jiménez Arrazquito (BUAP, México), Professor e pesquisador
    • Rosângela Fachel (PPGAVI-UFPel, Brasil), Professora e pesquisadora